Escola Portuguesa de Macau (EPM)

A Escola Portuguesa de Macau (EPM), fundada em 1998, é actualmente a única escola de Macau que oferece currículos semelhantes aos de Portugal e um ensino em língua portuguesa aos alunos do 1º ano ao 12º ano de escolaridade.Escola Portuguesa-P1000509A EPM é uma escola moderna com salas informáticas equipadas com bons computadores, laboratórios de química, de física e de biologia, um ginásio e vários campos de jogos. Em 2009, a escola tinha 463 alunos, apoiados por 47 professores. Grande parte dos alunos são portugueses e macaenses, havendo também alunos chineses de Macau, Hong Kong e China continental, alunos lusófonos de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Brasil e Timor-Leste, alunos de países asiáticos próximos de Macau (ex: Filipinas e Tailândia) e alunos dos Estados Unidos da América, da Rússia, da Noruega e de outros países europeus. A escola localiza-se na Avenida Infante D. Henrique, na Península de Macau.

A Escola Portuguesa de Macau, criada em 1998, assegura o ensino curricular em língua portuguesa nos ensinos básico e secundário. Funciona no antigo edifício da Escola Comercial.
Nos termos do Decreto-Lei n.º 89-B/98, de 9 de Abril, a Fundação Escola Portuguesa de Macau é instituída pelo Estado, pela Fundação Oriente e pela Associação Promotora da Instrução dos Macaenses. A Fundação tem por fim garantir a criação e as condições de funcionamento e de desenvolvimento de uma escola portuguesa em Macau e incentivar o desenvolvimento de acções no domínio da língua portuguesa.
A “primeira pedra” da Escola Portuguesa de Macau, foi lançada a 18 de Abril de 1998, numa cerimónia onde estiveram presentes o PM, António Guterres, Ministro da Educação, Marçal Grilo, o Governador General Rocha Vieira e o Presidente da Fundação Escola Portuguesa, Roberto Carneiro.

Referências:

Site oficial: